sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Tenho uma gata que gosta de Pixies e Jonh Coltrane

E de súbito, sem pedir licensa, entrou uma gata na minha vida.
É arrogante, fascista, cínica, entediada, muito exigente mas muito bela. Mas o que fazer? Domina-me, desrespeita-me, abusa, escraviza-me, faz de mim gato e sapato. Sofá, atum, quentinho e ainda olha para mim com ar de - olha o chato que me calhou. É de uma vaidade extrema, sempre preocupada com o calçado, uma especie de botas almofadadas que passa a vida a lavar. Anda sobre elas como se levitasse, como se fosse uma honra para o chão ser pisado por elas.
Mesmo quando ronrona de barriga para cima, fa-lo com um ar displicente com uma atitude de -I couldn't give a shit! Quando dorme parece que morreu. Com uma perna esticada, o queixo bem assente e o maior sorriso do mundo. É o único ser que conheço que dorme sempre com um sorriso estampado!
Quando não está a dormir, brinca a sério. De preferência com o rolo do papel higiénico, como se fosse uma decoradora tresloucada.
A minha gata é linda, querida e fofa, nada que ela não saiba já. Reconhece que olhar para ela é um bom negócio, fica-se sempre a ganhar, diz ela semi-cerrando o olhar. É por estas e por outras que se esconde de vez em quando. Não aguenta mais os ais de quem lá vai a casa- ai é tão linda! E bastam sete CDs e dois livros grossos para desaparecer. -I want to be alone, remata com um ar de Greta Garbo.

Confesso agora aqui, que ela não está, que vivo petreficado com medo que ela vá de férias um dia e me abandone.

Não perde um desfile de moda...

6 comentários:

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


:D espera que ela chega a terceira idade e tu vês!!

Ficam caprichosas... domesticam-nos até mais não!


Beijinhos e miados da minha Gata Conca

Verónica disse...

A minha já está velhota, mas o encanto e a posse (sou a maior, isto é tudo meu)continuam intactos.
Ah, e já não parece que morreu quando dorme, porque ressona...

ivan disse...

já tive duas assim, conheço o género!


uma ficou comigo até ao fim, a outra foi de férias e deixou-me..

Patti disse...

Que saudades ...

z a i d a disse...

A minha é a melhor companheira q poderia ter. Linda, gorda, meiga, brincalhona (mas só quando ELA o quer ser), é a minha confidente e o único ser neste planeta q conhece todos os meus segredos. Já lá vão 8 anos e tal q alguém a abandonou (a ela e à mana dela, q Deus tem) com menos de um mês de vida e q o destino nos juntou. Neste momento dorme enroladinha em cima da minha cama, com o "motor" ligado... bem, agora estou com vondade de lhe dar um ganda beijo naquela barriga gorda ;)

C. Moniz disse...

acho que é mais facil um ser humano ir para as tais "férias um dia" e abandonar os outros...

porque é que elas têm a mania de estar no mesmo sitio e meter-se como se marchassem?

a minha morde... nunca entendi porque raios as gatas (os) têm a mania de me morder... vá-se lá saber :/