segunda-feira, 16 de novembro de 2009

OOOHH Mãe!! Está um estranho na minha toalha!!!

Últimamente tenho-me (desviado) cruzado com míopes. E todos se queixam que ou não gostam de usar óculos, ou as lentes de contacto incomodam. Automáticamente regresso atrás no tempo, aos meus (horríveis) tempos de juventude cegueta. E lembrei-me deste post que escrevi há tempos:


"Já lá vão uns três anos e ainda hoje, ao acordar, tenho o impulso de esticar o braço à mesinha de cabeceira, para apanhar os óculos. E para minha agradável surpresa, estes já lá não estão. Graças à cirurgia de correcção de miopia.Comecei a partir óculos logo nos primeiros dias de uso. Era uma desgraça e o meu pai já ponderava seriamente emigrar para França tal era a despesa! Se não os partia no recreio da escola, era na minha rua a jogar à bola, ou em casa à porrada com o meu irmão mais velho por este me chamar de caixa d'óculos ou quatro olhos, ou no quintal a subir ás árvores, ou melhor dizendo, caindo destas abaixo... E como se não bastasse era o guarda-redes de futebol da turma! Consegui convencer os meus colegas, dizendo-lhes que os outros meninos nunca iriam chutar contra um puto de óculos. Ora, a realidade não é bem assim, e toda a gente sabe o quanto uma criança pode ser cruel. E lá estava eu, de óculos postos, tal alvo perfeito! E o certo é que resultava...como alvo! era tão bom como alvo que era rara bola que entrasse na baliza. Todas me acertavam até que uma bola mais certeira me acertava em cheio nos óculos e vazava-me uma vista que depois tinha que ir procurar para reimplantar...ok ok ignorem esta parte.Mas para mim o pior era ir à praia. Só um míope que usa ou usou óculos é que sabe do que falo. Ora imaginem, depois de um bom jogo de volei de praia (sem partir os óculos) com os corpos suados e cheios de areia, a malta sai disparada em corrida para dar um mergulho no mar. Eu saia disparado na direcção oposta para deixar os óculos na toalha. E quando chegava à água já não sabia dos meus amigos e tinha que esperar que alguém levantasse o braço para eu os localizar no mar. E lá ia eu a nadar em direcção do primeiro braço no ar.- «Então malta, a água tá mesmo boa!» - E punham-se todos a olhar para mim. E eu zás!Para cima de um e toma lá água e tal e...quase que sou afogado por me estar a meter com completos desconhecidos....os meus amigos estavam um tanto ou quanto mais ao lado...Mas pior que isto era ao sair da água, descobrir onde é que estava a minha toalha no meio do maranhal de chapéus de todas as cores que para um míope, não passam de um gigantesco borram indestinto! E não várias vezes acordei na toalha ao som de um histérico: "OOOHHH MÃE!!! ESTÁ UM ESTRANHO NA MINHA TOALHA!!!", quando não era: "TENS UM SEGUNDO PARA TE PORES A MILHAS OU VAIS NÚ PARA CASA!!!"E pronto, podia continuar aqui a contar um rol de histórias intermináveis da odisseia de um jovem de óculos e como este os partia das maneiras mais incríveis. Isto só para vos dizer que se tiverem oportunidade de corrigir alguma coisa em vocês que vos vá melhor a vida, não hesitem! Eu ao livrar-me dos óculos, a primeira coisa que fiz foi vender a minha empresa de cosmética automóvel, tirar um curso de Nadador-Salvador e ir trabalhar para a praia rodeado de belos bikinis e fios dentais. Algo impensável há uns anos atrás para um jovem míope!

Então miopes?sei ou não sei do que é que falo? Então vá, vão lá marcar a cirurgia que não custa nada (só alguns euros mas que são muito bem gastos).

5 comentários:

memyselfandi disse...

Bonita história! Ainda bem que te correu bem. Belo trabalho o teu! ;)

Lillium_s disse...

Realmente revejo-me um pouco na situação que descreveste! Simplesmente fiz outras opções!! Na escola, ao jogar futebol, era avançada e jogava sem óculos, ou seja, atingia tudo á minha frente menos a bola (marcava quase sempre golo pois ninguém queria apanhar um chuto meu - sempre tive muita força - LOL). Na praia, escolhia praias onde conhecia practicamente toda a gente e os que não conhecia, passava a conhecer!! A cirugia seria uma boa opção,mas nunca há fundos suficientes para tal e não tenho só miopia...
Posso dizer que estou completamente adaptada a viver a minha vida com os óculos (ou a guiar me bem qdo tenho de os tirar).

Mikas disse...

Lolol quer-me cá parecer que tu mudaste foi para o ramo da cirurgia oftalmológica hihi ou então ganhas comissão :-) eu sei bem o que isso há, de há 4 anos para cá comecei a usar óculos, já não distinguia a matrícula do carro da frente hehe

M. disse...

ahah.
sou um bocadinho miope mas o medico da conduçao quer fingir que não. eu agradeço.

C. Moniz disse...

E comentei este post so que no outro blog :)