sábado, 27 de dezembro de 2008

a tasca da D. Irene

- O amor não existe.
- Existe.
- Tens provas?
- Tenho. Está fechada numa caixa branca. Na terceira gaveta da cómoda.
- Tens sorte. As minhas estão soltas. Algumas deitei-as ao rio, mas voltam sempre em sonhos.
- O amor existe. Mas não a pessoa.
- E parece sempre a mesma.
- E se calhar é. Mas não existe. Passamos a vida a apaixonarmo-nos por pessoas que não existem.
- E a fome?
- A fome existe! Estou cheio dela!
- Eu também!
- E este cheirinho a cozido?
- Existe!É da tasca da Dona Irene!!
- E o último a chegar paga o cafééééééé!!

8 comentários:

Crix disse...

Ontem, um amigo meu, psiquiatra de profissão, disse-me a propósito da sua experiência que acabou há pouco tempo , o amor existe, é tão bom amar, mas nem o amor, nem a compreensão, nem as cedências são suficientes...

p.s. Aproveito para te desejar um óptimo 2009!!!

Paulo disse...

Crix
experiência?Em relação ao amor?Acabou?É bom?Então o que é que é suficiente?

Obrigado. Para ti também

Crix disse...

Passo a tentar explicar:
- experiência = casamento
- Segundo ele, o amor existe e é mto bom senti-lo, simplesmente não é razão suficiente para manter uma relação.
- O q é suficiente? Quando descobrires, conta-me... (romântica ou naïff, eu ainda acredito q o amor é a base da relação!)

Sayuri disse...

Quando há dúvidas, não há nada melhor que um cozidinho à portuguesa! Concordo!

O Amor existe! As pessoas para quem canalizamos esse amor, muitas delas não existem, pois são apenas os ideais que construímos sobre as mesmas.

Paulo disse...

e eis quando surge o verdadeiro amor
quando essa ilusão de ideal desaparece e vemos a pessoa tal qual ela é
e sabemos que mesmo com todos esses defeitos, já não respiramos sem ela
bonito, não é?

XR disse...

Até a apneia pode ser bonita ;)

E as tentativas anteriores? Serão ensaios? Rascunhos? Ou estaremos enganados de todas as vezes pensando que "desta vez sim, é verdadeiro ..." ?

Será preferível ser cínico e não esperar demasiado ? Ou ser crente e acreditar que de cada vez pode ser "a tal" pessoa apenas para dar com os burros na água? Uma não dá margem sequer para se achar a pessoa, para a deixar entrar-nos na alma ... a outra é receita infalível para um coração cheio de remendos e amolgadelas ...

Grão de Areia disse...

Aiii...

Deve ser a única coisa que toda a gente quanto mais pensa que sabe, menos percebe.

Para mim, e até à data, amor para sempre e incondicionalmente, só pela mãe, mesmo.

Boas Entradas e Melhores Saídas

Sanxeri disse...

O diálogo é um bocadinho surreal. Toda a gente foge à conversa quando o tema é amor. :)