quinta-feira, 1 de outubro de 2009

E...

E quero tirar-te fotografias, a dormires e a sorrir e dizer-te que estás bonita, porque estás mesmo bonita e ler-te capitulos do principezinho quando não tens sono e contar-te uma história que te faça rir bonita e ver-te vestida só com uma camisa minha e sussurrar-te ao ouvido o que tu desejas mas que nem a ti revelas e dizer-te palavras rudes mas com ternura e palavras ternurentas com violência e olhar-te nos olhos, bem na menina dos olhos e segurar-te na mão e que descanses num colo meu e surpreender-te com um beijo nas costas e apanha-lo cá em baixo na tua mão e brincar contigo às escondidas e despir-te como um embrulho, como se todos os dias fosse natal e desenhar em ti sorrisos e dúvidas que se desfazem com beijos apaixonados e querer-te quando te cheiro e ofender-te quando te toco e querer-te de manhã, mas deixar-te dormir e que sejas a minha pornografia em noites de loucura e seduzir-te e ser seduzido sempre que os nossos olho se encontram e criar rotinas para as poder quebrar e dormir contigo agarradinho a ti como duas colheres de sopa e que sejas a minha música em modo repeat e fingir-me zangado com o teu mau feitio só para poder aplacar a ira com o meu corpo e tocar-te na pele e fazer-te saber o quanto gosto do teu cabelo, dos teus lábios, dos teus ombros, das tuas costas, do teu peito do teu rabo, de ti e inventar um beijo só nosso e fazer-te esquecer que existe um mundo lá fora e sentir em ti o cheiro do mar e todas as cores e mais aquelas que inventámos e preocupar-me quando estás atrasada e ficar alegre quando chegas a casa e pedir-te desculpa quando erro e ficar feliz quando me desculpas e olhar para as tuas fotografia e desejar ter-te conhecido desde sempre e dizer-te que és lindíssima e abraçar-te quando estás ansiosa e amparar-te quando estás magoada e não compreender por que é que pensas que eu te estou a deixar quando eu não te estou a deixar e pensar como é que tu podes achar que eu alguma vez te podia deixar e pensar em quem tu és mas aceitar-te na mesma e contar-te sobre o rapaz da floresta encantada de árvores com todos os frutos de que tu gostas e escrever-te poemas e ter um sentimento tão profundo que para ele não existem palavras e querer-te comprar um gatinho, do qual teria ciúmes porque teria a tua atenção e atrasar-te na cama quando tens que ir e contar-te o pior que há em mim e tentar dar-te o meu melhor porque não mereces menos e responder às tuas perguntas quando não o devia fazer e dizer-te a verdade quando na verdade não o quero e tentar ser honesto porque sei que preferes assim e pensar que acabou tudo mas ficar agarrado a ti apenas mais dez minutos antes de me atirares para fora da tua vida e esquecer-me de quem sou e tentar chegar mais perto de ti porque é maravilhoso aprender a conhecer-te e fazer amor contigo às três da manhã e de alguma maneira de alguma maneira de alguma maneira transmitir algum do esmagador, imortal, irresistível, incondicional, abrangente, preenchedor, desafiante, contínuo e infindável amor que tenho por ti

4 comentários:

memyselfandi disse...

Speechless! I wish...

Anónimo disse...

sem palavras mesmo, até porque estão lá todas...

sortuda...

Bj
Teresa

Claudia Estanislau disse...

lindo! amei

Ana disse...

Isto é a declaraçao mais bonita e arrebatadora q ja tive o prazer de ler...
Bj